quarta-feira, 24 de junho de 2009

The Early Bird...

... Catches the worm! Or so they say.

Ontem voltei ao yoga, depois de uma interrupção de quase 1 mês... (bad boy! bad!!!)

Foi terrível... Aquela sensação de termos regredido, de o nosso corpo não estar bem como nós queríamos... falhar. Eu sei, eu sei... não adianta perder tempo a sentirmo-nos mal ou com pena de nós próprios mas não consegui evitar sentir-me desiludido comigo mesmo.

Antes de sair do emprego e ir para o yoga tinha imprimido um texto precisamente sobre Yoga e Budismo, assim como sacado alguns podcasts sobre meditação em geral que me pus a ler enquanto esperava que a aula começasse. Quando finalmente saí da aula sentia-me mal, irritado, mal disposto e com uma grande necessidade de estar sozinho enquanto que ao mesmo tempo algumas palavras do texto que tinha lido ainda ressoavam na minha cabeça. Decidi então fazer o caminho até casa a pé (normalmente demoro 20minutos incluindo as viagens de metro).
Em passadas lentas, apreciando o por do Sol e as palavras sábias que saiam dos auscultadores, lá fui caminhado em direcção a casa, parando aqui e ali, vendo as pessoas a passar e a ponderar profundamente sobre questões ancestrais da vida humana. Demorei 1 hora e 20 minutos a chegar a casa.

Confesso que além de passar da irritação para a melancolia, não avancei muito mais. Cheguei a casa, enfiei-me na banheira e deixei-me lá ficar durante 40 minutos, de molho, ainda ponderando sobre a minha vida e tudo o mais...

Todo engelhado, mais fresco, mole da caminhada e do banho ainda passei pela Internet, para cumprir o ritual diário de purgar os "feeds" e dar uma palavrinha a esta e aquela pessoa. Tomei os comprimidos (mal necessário) e fui dormir.

Acordei cedo - uma tendência cada vez mais frequente - perto das 6 da manhã. Insatisfeito, liguei o PC enquanto beberricava um chá e tomava os comprimidos da manhã - a minha mente ainda deambulava pelos recantos escuros do dia anterior. Ouvi as notícias e... do nada surgiu uma vontade, não de todo desconhecida, de sair de casa e... correr!

Enchi o iPod de música enérgica, vesti o equipamento da SportZone (que me custou no total uns 10€), calcei os meus ténis da Merrell todos aerodinâmicos (que me custaram bem mais! :S) e sai de casa, perto das 7h15.

Corri em direcção ao Jardim do Campo Grande, algo que já me tinha percorrido a mente no passado mas que nunca tinha chegado a concretizar. E que bela surpresa!

O ar fresco da manhã, a luz matinal ainda ténue, as árvores e flores à minha volta... tudo se conjugou numa experiência como há algum tempo não tinha. Adorei!

Fiz uns 30 minutos de caminhada/corrida, 20 minutos de yoga, 10 minutos de exercícios no circuito que descobri escondido no meio dos arbustos e regressei a casa em passo lento ainda a tempo de ver um casal de orientais a praticarem Tai Chi, de frente para o Sol nascente.

Chegado a casa, 8h30m, tomei um duche bem frio, vesti-me e ao sair de casa para o trabalho dei por mim a esboçar um sorriso de orelha a orelha.

É este o poder que o exercício físico tem sobre nós.

T.J.

2 comentários:

Aequillibrium disse...

quem me dera ser assim...

F3lixP disse...

Já muitas vezes pensei em fazer o mesmo mas vou adiando e adiando e adiando! Depois do verão talvez, lol! ;)